Banda com base de fãs fake, Threatin, faz shows na Europa (e ninguém apareceu)

Parece piada, mas é uma piada da vida real. A banda de Los Angeles, Threatin, levou o negócio de “compra de likes, visualizações e comentários” a um novo patamar. Prepare-se para rir!

Jered Threatin, líder da banda Threatin, se passou por um booking agent para marcar shows na Europa, de acordo o MetalSucks. Ele usou imagens falsas de shows supostamente lotados em Los Angeles, comprou likes no Facebook, confirmações em eventos, visualizações no Youtube, comentários e mentiu sobre a venda de ingressos para enganar os donos das casas de shows.


As postagens começaram a circular nas redes sociais quando a turnê começou no dia 01 de novembro, em Londres. A casa de shows, The Underworld, disse que a informação vinda do booking agent é  de que teriam sido vendidos 291 ingressos antecipados, mas apenas três pessoas apareceram.

E as coisas não melhoraram…a casa em Bristol, The Exchange, também notou algo similar. O agente disse que foram vendidos 180 ingressos, mas ninguém apareceu além de convidados que estavam na lista da banda de abertura. De novo: CONVIDADOS DA BANDA DE ABERTURA. A casa descobriu que os números do Threatin são falsos: as 100 pessoas marcadas como “Sim” no evento do Facebook moram no Brasil, além do número de comentários no YouTube também serem fakes.

O canal do Threatin no Youtube também é estranho. Há clipes ao vivo que dão a impressão de que a banda está tocando em um lugar cheio de fãs – mas as imagens mostram apenas a banda ou apenas o público, nunca os dois juntos. Há também vídeos onde, aparentemente, o vocalista filmou entrevistas consigo mesmo. Bizarro!

O MetalSucks conversou com Adam Gostick, da banda The Unresolved, que abriu o show do Threatin no The Asylum no dia 08 de novembro.

“Então, a minha banda The Unresolved tocou no The Asylum no dia 08. No dia anterior recebemos uma mensagem do Ghost Of Machines explicando que não havia ninguém no show em Bristol. […] Falamos com o The Asylum e nos disseram que tinham dito para eles que o show estava esgotado, mas que eles checaram as vendas e que estava zerada […].

Recebemos um e-mail com o assunto de ‘Oferta de show’ de alguém chamado Casey da Stage Right Bookings […]

De tudo o que ele falou, Threatin é o cara, não a banda. Seu nome é Jered Threatin e ele diz que é um artista solo com uma banda contratada. Eles estavam fazendo a passagem de som quando chegamos lá. Durante toda a noite, Threatin não abordou e nem falou com ninguém, além da sua própria equipe. Eu o ouvi falar duas vez. Uma quando o Robannas Studios apareceu porque o Threatin não tinha pago a contratação do backline. E a outra vez quano ele disse um quieto ‘obrigado’, porque eu mantive uma porta aberta pra ele. No geral, todos são muito rudes e ignorantes.

Havia 13 pessoas quando tocamos. O engenheiro de som, o barman, 10 pessoas que nós levamos e uma única pessoa que realmente tinha ingresso”

O The Asylum fez um post no Facebook:

“Nós tivemos um show onde o cantor disse à todos que tinha vendido 150 ingressos (sold out), quando ele tinha vendido apenas 1. Somente para lembrar que é assim que se faz para entrar numa lista negra e não aconselhamos ninguém a mentir sobre vendas”.

O próximo show da banda está marcado para o dia 11 de novembro em Belfast, seguido por datas na França, Itália e Alemanha.

Parece que a Stage Right Bookings é uma empresa falsa, feita por ele mesmo para agendar essa turnê na Europa.

OLHA O TANTO QUE ESSE CARA INVENTOU! 🤣🤣🤣

Quanto será que ele investiu em grana nisso? Será que ele contava que as bandas de abertura levassem público? Seria um narcisista rico querendo ser rockstar? Seria um experimento social? A história é tão surreal que parece mentira, mas não é.

As redes sociais da banda, magicamente, desapareceram, e os comentários no Youtube foram desativados.

threatin

Comentários do Facebook

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *