Within Temptation – Resist

Within Temptation – Resist

Saindo de contos sobre a mãe terra e rainhas de gelo para cenários futuristas e pós apocalipticos, os holandeses do Within Temptation não cansam de inovar e surpreender (positivamente, ao menos para mim) os fãs!

Não é incomum constatar que boa parte das bandas do estilo (cuja rotulação é bem confusa, mas costumo chamar de Female Fronted) mudaram de pelo menos um pouco a quase que completamente sua sonoridade nos ultimos tempos, entre elas podemos citar Epica, Nightwish, Lacuna Coil e Delain.

Sem dar ouvidos às viuvas da pegada “medieval” e “clássica”, que condenam os grupos por terem abandonado ou mudado essas características, eu nunca realmente me decepcionei com essas mudanças. Digamos que quando eu era mais nova foi um choque constatar que as minhas bandas do coração estavam mudando, o que hoje eu entendo por evolução.

Eu pensei “Oh não! O que eu vou ouvir agora que me faça sentir uma princesa gótica trancada na janela mais alta da torre mais alta, cercada por bruxas, duendes e dragões a espera do meu principe encantando cabeludo de unhas pretas e delineador?!” Mas felizmente, a maturidade veio e eu entendi que mudanças fazem parte da vida. E mudanças com virtuose incontestável são mais do que bem vindas. Então se você chora porque o Within Temptation cansou faz tempo de repetir as mesmas fórmulas de Enter e Mother Earth, pega seu lencinho bordado, seque suas lagrimas de sangue e tchau! Ufa! Que alívio. Agora vamos à obra propriamente dita.

Resist é o sétimo álbum do WT e é muito interessante observar a evolução dos assuntos abordados na lírica, junto ao constante aprimoramento e experimentação do som e até mesmo como o visual mudou junto com tudo isso. Parece repetitivo dizer, mas nenhuma palavra descreveria melhor do que “evolução” no sentido literal.

Desde Hydra, o grupo ja dava sinais que se voltava para temas futuristas, preocupações com meio ambiente e sociedade, temas pós apocaliticos e afins. Em Resist, isso está escancarado.

The Reckoning foi a primeira música a ser solta e não me decepcionou em nada, uma das minhas prediletas, conta com a participação do vocalista do Papa Roach, Jacoby Shaddix. Uma faixa pesada, com linhas de guitarra de grande presença. Raise Your Banner, com participação especial também, lançada na sequencia e praticamente irmã da primeira, trouxe vocais mais operísticos de Sharon em algumas passagens para quem estava com saudades. Anders Friden do In Flames faz par com a vocalista nessa peça ótima.

E por falar em participações, eles tem apostado muito nisso e com muita variedade visto  que em Hydra, o rapper Xzibit deu uma palinha em And We Run. E por falar em “rap”, parece que esse feat. deixou Sharon inspirada a ponto de gravar o seu próprio em Holy Ground, bem experimental com uma fórmula que funcionou muito! Haters gonna hate!

Ainda sobre experimentalismos, temos Firelight, uma lenta incrível e muito ambientada, algo que me lembrou muito The Weeknd com guitarras pesadas. Outras que merecem destaque são In Vain, com uma agradável e melancólica melodia, assim como Mercy Mirror.

Na versão Deluxe, os mais empolgados vão encontrar as versões instrumentais de todas as faixas para cantarolar e postar no YouTube, ou simplesmente apreciar.

Infelizmente ainda não rolou nenhum anúncio de tour por aqui, enquanto isso, deixo vocês com os mais novos clipes! Ou seriam superproduções? :p

Within Temptation é:

Sharon den Adel – vocal
Ruud Jolie – guitarra
Stefan Helleblad – guitarra
Martijn Westerholt – teclado
Mike Coolen – bateria
Robert Westerholt – guitarra estúdio

Within Temptation lança single inédito após quatro anos

Within Temptation lança single inédito após quatro anos

Os holandeses do Within Temptation finalmente trouxeram novidades para os fãs após quatro anos do último trabalho de inéditas, Hydra (2014). O single The Reckoning, foi lançado nesta sexta feira, 14, e é faixa componente do próximo álbum a ser lançado no dia 14 de dezembro deste ano, intitulado Resist. A música já está nas plataformas de stream e também conta com um lyric video, que está no final da matéria.

Para o single, a banda apostou numa faixa interessante que segue a mesma linha sonora de The Unforgivin e Hydra, muito diferente de seus antecessores, que trilhavam os caminhos do Symphonic Metal. Atualmente a banda se intitula como um Rock Sinfônico, muito mais para Rock do que “Sinfônico” na verdade, e eu diria que o que ainda preserva a essência do grupo são os vocais doces de Sharon den Adel, que apesar de ter abandonado alguns elementos líricos (ao menos até aqui), evoluíram bastante com o passar do tempo e forjaram a sonoridade do Within Temptation tal como é hoje.

O single conta com Jacoby Shaddix, vocalista do Papa Roach, e prova que o pessoal não cansa de inovar no quesito participações especiais, vide a presença do rapper Xzibit em Hydra. A faixa não mostra todo o poder de fogo do grupo mas é bem agradável, bem construída, possui alguns elementos muito bacanas e para mim, que sou fã de carteirinha, não decepcionou! Muitos fãs deixam de acompanhar quando suas bandas favoritas mudam muito seu tipo de som, mas pelo que percebo, a base de fãs do WT continua forte e muito satisfeita com o que eles tem apresentado.

Sobre Resist, além da faixa lançada, a capa nos remete muito ao futurismo, então acho que podemos esperar bastante deste tema!

A evolução deles até aqui tem sido muito criativa e se adaptado bem à essa leva mais moderna de Rock e Metal sem deixar de serem “eles mesmos”, o que particularmente acho ótimo. É preferível inovar do que insistir em um caminho que não faz mais sentido para os músicos. E o Within tem feito isso com maestria.

Confira o novo som!

De quebra, a banda anunciou uma série de datas para a tour européia, muitas com sold out. Eu escutei América do Sul?? Dedos cruzados!