Metal – Uma Jornada pelo Mundo do Heavy Metal

 
A mídia não especializada normalmente peca ao falar sobre “metaleiros” (Argh!) com denominações esteriotipadas e na maioria das vezes preconceituosas e errôneas. 
Mas aqui, isso não acontece. Se documentários em si já são apaixonantes, imagine só um documentário sobre Heavy Metal e feito por um Headbanger?!
 
Exibido em somente sete salas de cinema em todo o país, Metal: Uma Jornada Pelo Mundo do Heavy Metal (detestei a tradução, o nome original é Metal: A Headbanger’s Journey), vem recheado de curiosidades.
 
Abordando vários temas como o início do Heavy Metal, de onde surgiu essa nomeação, o significado dos chifrinhos feito com as mãos, o Glam, ocultismo, Black Metal Norueguês, mulheres MetalHeads etc. E a trilha sonora não poderia ser melhor! Só coisa boa.
 
Como todo bom documentário, há também entrevistas com especialistas como uma senhora antropóloga e até um padre!
Os pontos altos são as entrevistas com o Mayhem, Slayer (com Tom Araya declarando ser católico), Dee Snider do Twisted Sister, Dio e etc.
 
Como nem tudo é perfeito, o documentário também tem pontos baixos de chatisse aguda:
 – Sam Dum (o autor) poderia não contar em tantos detalhes sua vida, ninguém está interessado no currículo dele.
 – Entrevistar adolescentes com cara de mimados é no mínimo, perda de tempo.
 -E os malditos rótulos! Sam Dum faz um tipo de árvore genealógica do Metal, com rótulos desconhecidos e algumas denominações tanto quanto estranhas (Porque afirmar que Scorpions é Power Metal, é algo bem forçado, não?).
 
Obrigatório assistir!
 
 

Posts relacionados

Comments

comments

8 thoughts on “Metal – Uma Jornada pelo Mundo do Heavy Metal

  1. Adorei tua matéria sobre este documentário e também a abordagem que deste a ele. Acho que a iniciativa foi maravilhosa: mostrar através de uma visão antropológica todo este cenário que vivemos.
    Pela visão de um membro deste cenário: um antropólogo (tirando o estigma de acéfalo do metalhead).
    Todo rótulo (assim como toda "lista") gera discussões. Sempre temos uma maneira diferente de "rotular" algo. Porém, são essenciais para poder levantar o diálogo. Afinal, tua lista dos dez melhores discos é diferente da minha e, apenas isso, já renderia horas e horas de uma agradável conversa.
    Sugiro também o documentário (realizado pelo mesmo idealizador) "Global Metal". É uma "continuação" deste tão bem "dissecado" por você.

    Parabéns pelo blog.
    O estamos divulgando na Dark Radio.

    Daniel Aghehost.
    http://www.darkradio.com.br

  2. Opa, Daniel, obrigada pelo comentário, gostei muito e concordo com o que escreveu!

    A resenha do Global Metal já está pronta, qualquer dia público!

    O link da Dark Radio também está aqui na seção de links! Belo trabalho vocês fazem!

  3. Cara eu assisti esse Doc há quase 2 meses… e apesar da palavra "metaleiros"… eu adorei, e achei incrível ver lugares como India, e países árabes curtindo o Heavy, é muito interessante… e ver as histórias da cena antiga no Brasil, com Sepultura, e o primeiro Rock in Rio

  4. Não Cheile, não é esse. Mas a resenha do Global Metal já está pronta, vou publicar em breve. E posts sobre outros documentários que também estão prontos.
    Assista esse também que você vai gostar! =D

  5. Realmente esse documentário é obrigatório rs. Eu tenho uma edição dupla dele,e quando comprei nem imaginava que seria tão excelente assim, santa intuição kkkkkk…

    Parabéns pelo site, conheci hoje (=x) e com certeza acompanharei as novidades daqui!!! Escrevo para um blog voltado à cultura underground, se alguém quiser dar uma espiadela, eu agradeço ^ ^!! —> http://heart-pieces.blogspot.com/

    Mais uma vez, parabéns!!

    Bjoo ♥

Deixe uma resposta