Mulheres no Black Metal Brasileiro

Mulheres no black metal brasileiro


As mulheres conseguiram conquistar seu espaço nos mais diversos sub-gêneros do Heavy Metal, inclusive nos mais obscuros e extremos, como o Black Metal.

Muito pouco fala-se de Black Metal e quando se fala, é sempre dando ênfase na cena norueguesa e deixando outras ótimas bandas cair no esquecimento.

O Brasil teve uma cena muto forte no estilo, principalmente no final dos anos 90 e muitas das bandas dessa época ainda estão na ativa.

Diferente do que muitas pessoas pensam, nem todas as bandas de Black Metal tem letras com temática Satanista e Luciferiana, muitas optam por tratar de outras religiões, pouco conhecidas.

Fiz uma pequena lista de bandas brasileiras que contém mulheres na formação e que também cantam em português.

LUXÚRIA DE LILITH

Luxúria de Lilith - mulher black metal

O Luxúria de Lilith é uma banda de Goiânia/GO, que surgiu em 1994 e tem na formação Larakna (Guitarra e vocal), Megaira (guitarra) e Arkana (baixo).


Conheça mais sobre o Luxúria de Lilith




MIASTHENIA

Miasthenia - mulher black metal
O Miasthenia é uma banda de Pagan Metal de Brasília/DF que tem nos vocais e teclados a Hécate.
O Miasthenia surgiu em 1994 e a temática lírica gira em torno das religiões incas.
A banda encontra-se em estúdio gravando o próximo álbum.

Conheça mais sobre o Miasthenia



 

OCULTAN

Ocultan - mulher black metal

O Ocultan é uma banda paulista de Black Metal que surgiu em 1994 e tem como guitarrista Lady Of Blood.
As letras do Ocultan pairam em torno da temática de cultos afro-brasileiros denominada Quimbanda.

Conheça mais sobre o Ocultan


HECATE

Hecate - mulher black metal

O Hecate surgiu em 1995 em Fortaleza, Ceará e tem como guitarrista a Pagan Priestess.




Conhece mais alguma banda brasileira do estilo que tenha uma mulher? Deixe nos comentários! 😉

Posts relacionados

Comments

comments

9 thoughts on “Mulheres no Black Metal Brasileiro

  1. Muito bom o post, parabéns!
    O lado masculino do Metal agora tem que ver o lado Feminino como aliado e não como diversão.
    As mulheres são capazes das mesmas coisas que os homens, em assunto de Metal.
    Eu lhe digo: eu toco bateria, enfrento absurdos para conseguir fazer parte de alguma banda…
    Geralmente quando digo que eu toco bateria, ninguém dá crédito até que eu prove. É foda.

    Parabéns pelo Blog, continue assim! As mulheres precisam afirmar seu espaço na contra cultura e no Underground.

    Lilsa Hvenegaard

  2. gostei da reportagem , mostra que black metal não é só o mesmo de sempre e as bandas brasileiras ainda mais de vocal feminino são de alta qualidade .

  3. nao so guitarras e baixos mas teclados baterias ..a mulher conquistou todos os instrumentos no metal…e no vocal tambem isso em orgulha como mulher..que vivo a cena underground desde muito tempo..mas esqueceram algo a banda Hecate tinha duas mulheres uma era tecladista adamantheus que tocou na Hecate durante 8 anos..tem tambem a marta do mausoleum uma grande batera e outras

Deixe uma resposta